Membros / Amigos

Conheça mais de nossas Postagens

Research - Digite uma palavra ou assunto e Pesquise aqui no Blog

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Jim Jones - A Seita - Parte 2

continuando...

Jim Jones - Fanatismo, suicídio coletivo de mais de 900 pessoas - PARTE 2

caso desejar, poderá ler agora a postagem Parte 1 

Alerto que esta postagem não tem tendencia religiosa, em dizer que uma (religião) é boa e outra (religião) é ruim, mas o foco é mostrar os fatos em caráter informativo.


Jim Jones - A Seita

A SEITA
A seita de Jonestown (oficialmente chamado de "Templo do Povo") como relatamos acima, foi fundada em torno de 1954 e 1955 em Indianápolis pelo pregador James Warren Jones, conhecido como Jim Jones, que não tinha qualquer formação teológica formal, era baseada em idéias liberais, seu ministério era uma combinação de filosofias religiosas e socialistas.
Após a deslocação a Califórnia em 1965, a igreja continuou a crescer de adesão e começou a defender os seus ideais políticos de esquerda mais ativamente.

Com vários inquéritos e uma grande perseguição por parte da imprensa nos EUA, Jones incitou sua congregação para mudarem para um novo templo, isolado da sociedade, onde pudessem escapar do capitalismo estadunidense e inaugurarem uma nova forma de vida.
Em 1977, Jones e seus seguidores foram para uma grande área na Guiana, a mesma havia sido comprada três anos antes.
Parentes de membros da seita cobravam do governo dos EUA o resgate de seus entes daquilo que nada tinha ver com religião e sim com uma grande lavagem cerebral, similar a aplicadas as vítimas que viveram em campos de concentração.

Jones recebeu acusações de sequestro de crianças de ex-integrantes que tinham abandonado o Templo.

Em novembro de 1978, o Congresso dos Estados Unidos autorizou uma viagem de Leo Ryan para a Guiana (com a assistência de repórteres da NBC, para investigar as acusações de sequestros movidas contra Jones, bem como informações de que os membros da comunidade em Jonestown viviam miseravelmente.)
Outras denúncias incluíam:
1) ameaças físicas e morais e mentais diretamente aos membros da seita, separados de qualquer contato com suas famílias;
2) tortura psicológica, com privação de sono e de alimentos;
3) exigência de entrega de propriedades e 25% da renda de cada membro da seita;
4) interferências de Jones na escolha do casamento e na vida sexual dos casais;
5) isolamento das crianças em relação aos seus pais;
6) campanha constante junto à mídia para dar uma impressão favorável e boa a Jones e ao Templo.

A QUEDA
Ao mesmo tempo em que o fisco público fechava o cerco contra a isenção de impostos usufruída pelo Templo, Jones se referia de forma hostil ao governo dos Estados Unidos como o Anticristo, em rápida marcha em direção ao fascismo, e ao capitalismo como o regime econômico do Anticristo.

A TRAGÉDIA
Fruto da pressão, em novembro de 1978, o congressista do estado da Califórnia Leo Ryan chegou na Guiana para uma vistoria a Jonestown e para entrevistar seus habitantes.
Logo no primeiro dia de visita o congressista foi informado que sua vida corria perigo, Leo Ryan então decidiu encurtar sua viagem e voltar para os EUA com alguns dos moradores de Jonestown que quiseram sair.


Quando eles embarcaram no avião, um grupo de capangas de Jim Jones "Brigada vermelha", abriram fogo sobre eles, matando o congressista Ryan e quatro pessoas ( três repórteres e uma ex-integrante do culto ), alguns membros da comitiva escaparam.

A ÚLTIMA NOITE "BRANCA"
Após o assassinato, à noite, Jones disse a seus seguidores que o acontecido com o congressista Ryan tornaria impossível a continuidade do “Templo do Povo” ali, e, que em vez de voltar para os Estados Unidos, a sua igreja deveria se “preservar”, cometendo um último sacrifício.
Jones pôs em prática o suicídio em massa de toda a comunidade de Jonestown, para o qual já havia feito treinamento anteriormente (embora tenha dito que o veneno não era real) em reuniões chamadas de “noites brancas”. Os membros da comunidade foram induzidos a beber um composto líquido (na forma de suco), contendo potássio, cloreto de cianeto e substâncias sedativas. Os que eram pequenos demais receberam na boca ou através de seringas.
A cifra final de mortos chegou a 918, incluindo mais de 270 crianças e quatro que se suicidaram no escritório da seita em Georgetown. Jim Jones suicidou-se logo após com um tiro na cabeça.


E DEPOIS...
...Larry Layton, autor dos disparos contra Ryan, alegou lavagem cerebral mas acabou sendo condenado e permaneceu preso até 2002.
Vários membros da seita, inclusive a própria viúva de Jones, escreveram testamentos deixando seu patrimônio ao Partido Comunista da União Soviética. Jones enviou instruções para que o ativo de 7,3 milhões de dólares fosse levado à URSS através da embaixada soviética na Guiana. No Congresso, a oposição republicana conseguiu endurecer as relações dos Estados Unidos contra a Guiana, acusando o presidente Burnham de corresponsabilidade na tragédia. No entanto, ele permaneceu no poder até sua morte, em 1985, e seu corpo foi mumificado pela equipe do Mausoléu de Lenin, em Moscou.
Antes da tragédia, o Templo já tentara negociar o êxodo da comunidade para a URSS ou outro país do bloco soviético, mas a iniciativa foi recusada por estes países. No início da década de 80, o local onde existia Jonestown foi reocupado por refugiados laocianos.
Nos Estados Unidos, o restante da seita se dispersou.
O Templo em Los Angeles foi fechado por falta de verbas e os demais locais da seita passaram a ter outras utilidades. Vários ex-membros relataram o medo de serem eliminados por agentes de Jones que sobreviveram. 
Michael Prokes, designado para transferir o dinheiro ao PCUS, cometeu suicídio em março de 1979. Algumas teorias conspiratórias apontam a participação da CIA, mas sem nenhuma evidência real.

"Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às Igrejas"

"Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada,"
I Timóteo 4.1-2

Precisamos fazer alguma coisa, não podemos ficar parados!
Precisamos ajudar as pessoas que caíram vitimas de alguma seita.

A Carta de Tiago nos orienta que: "Meus irmãos, se alguém dentre vós se desviar da verdade e alguém o converter, sabei que aquele que fizer converter um pecador do erro do seu caminho salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados." Tiago 5.19-20


Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor;
Oseias 6.3

Definição de Seita:
A. uma religião ou culto religioso considerado extremista ou falso, com seus seguidores normalmente vivendo de forma não convencional, sob orientação de um líder autoritário.
B. Geralmente é um grupo não-ortodoxo, esotérico (do grego esoterikós, que significa conhecimento secreto, ao alcance de poucos). Podem ter uma devoção a uma pessoa, objeto, ou a um conjunto de idéias novas.
C. Termo utilizado para designar um grupo numeroso de uma determinada corrente religiosa, filosófica ou política que se destaca da doutrina principal. Termo que deriva do latim "secta"; Sectário é um termo que designa o indivíduo que faz parte de uma seita. Uma seita pode também ser considerada uma "divisão", "partido" ou "facção".
D. O termo pode ser utilizado para definir qualquer grupo organizado de pessoas que defendam as mesmas ideias ou tenham causas em comum.

A palavra seita vem da mesma palavra grega que a palavra heresia. Essa palavra é háiresis, que em grego significa escolha, tomar partido, corrente de pensamento. Quando a palavra háiresis passou para latim, transformou-se em secta.

Fonte: Wikipédia; Significado das palavras; Dicionário Bíblico Pentecostal; Seitas; Bíblia de Estudo Pentecostal; O Arquivo; Memorias Assombradas - crimes que chocaram o mundo; Bíblia Defesa da Fé; Bíblia NVI; Comunidade Fé-Buscando Resposta na palavra de Deus - Bruno Rafael Angelo
Aqui eu Aprendi!

4 comentários:

  1. Quero lhe dar os parabéns e glorificar ao Senhor Deus por sua vida. Essas frases refletem a ortodoxia bíblica, conhecimento sadio de profundas verdades extraídas das Escrituras. Tenho sido profundamente edificado com tais máximas e oro ao Senhor para que o amado irmão continue nessa caminhada, edificando, repreendendo, corrigindo, consolando e exortando o Corpo de Cristo. Ao amado em Jesus, deixo a amorosa exortação feita pelo escritor sacro:

    "Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis." (Hebreus 6:10).

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog deixo aqui o convite, acesse o link abaixo:

    Fruto do Espírito

    Minha Fan Page

    P.S. Convido a conhecer o blog do irmão J.C.de Araújo Jorge.
    Mensagens atuais, algumas polêmicas, porém abençoadoras...
    Acesse e confira:
    Discípulo de Cristo

    Em Cristo,
    ***Lucy***

    ResponderExcluir
  2. A Paz do Senhor.
    Irmã Lucy, muito obrigado pelas palavras e continue em oração por nós, Deus te abençoe!
    Já sou um seguidor do blog Fruto do Espirito.
    do amigo em Cristo
    Pastor Ismael - blog Aqui eu Aprendi!

    ResponderExcluir
  3. Olá.

    Eu era uma criança na época da tragédia, ainda me lembro de uma reportagem na televisão sobre o fato, que havia ocorrido naquele dia. Depois, assisti alguns filmes que tentaram reproduzir o horror. Tudo me impressionou muito.

    Isso serve como um alerta ao cristão. Devemos seguir a Jesus Cristo e nunca ao homem, ter a Bíblia Sagrada como regra de fé e conduta, Jamais se deixar guiar cegamente por opiniões humanas e interesses institucionais de denominações evangélicas.

    Os artigos sobre Jim Jones estão bem elaborados. Parabéns.

    Seu irmão em Cristo e companheiro na UBE Blogs

    Eliseu Antonio Gomes
    Belverede

    ResponderExcluir
  4. Muito bom irmão, informação nunca é demais, muita gente não tem conhecimento desta terrível história. Que Jesus continue te abençoam=ndo, já to seguindo teu blog abraço.
    TheologosBR - http://theologosbr.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

O comentário será postado assim que o autor der a aprovação.

Respeitando a liberdade de expressão e a valorização de quem expressa o seu pensamento, todas as participações no espaço reservado aos comentários deverão conter a identificação do autor do comentário.

Não serão liberados comentários, mesmo identificados, que contenham palavrões, calunias, digitações ofensivas e pejorativas, com falsidade ideológica e os que agridam a privacidade familiar.

Comentários anônimos:
Embora haja a aceitação de digitação do comentário anônimo, isso não significa que será publicado.
O administrador do blog prioriza os comentários identificados.
Os comentários anônimos passarão por criteriosa analise e, poderão ou não serem publicados.

Comentários suspeitos e/ou "spam" serão excluídos automaticamente.

Obrigado!
" Aqui eu Aprendi! "

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...