Membros / Amigos

Conheça mais de nossas Postagens

Research - Digite uma palavra ou assunto e Pesquise aqui no Blog

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Hora sexta ou Hora nona?

Na parábola dos trabalhadores Jesus deu uma ótima instrução sobre o horário bíblico.

Mateus 20:2 a 12. Noite é noite; dia é dia.

Expressões Idiomáticas de Hora
Os hebreus usavam expressões tanto variadas quanto interessantes para indicar a hora. Elas não só nos dão uma idéia do ambiente e dos costumes locais mas revelam também algo sobre as circunstâncias em torno da ação.

Por exemplo, Gênesis 3:8 diz-nos que foi “por volta da viração do dia” "a tardinha" que o Senhor Deus falou com Adão e Eva no dia em que pecaram. Entende-se que isto seria perto do pôr-do-sol, quando soprariam brisas refrescantes, proporcionando alívio do calor do dia. Em geral, à medida que o dia vai chegando ao fim, é hora de descontração e descanso. No entanto, o Senhor Deus não deixou que um assunto judicial sério fosse deixado para o dia seguinte quando ainda havia tempo para tratar disso.

Por outro lado, Gênesis 18:1, 2 mostra que os anjos foram à tenda de Abraão em Manre “por volta do calor do dia”.

(Depois apareceu o Senhor a Abraão junto aos carvalhos de Manre, estando ele sentado à porta da tenda, no maior calor do dia)

Imagine o sol do meio-dia ardendo a pino nas colinas da Judeia. O calor podia ser sufocante. Essa era a hora em que se costumava comer e descansar. (Veja Gênesis 43:16, 25; 2 Samuel 4:5) Talvez, Abraão estava “sentado à entrada da tenda”, onde talvez houvesse maior circulação de ar, quem sabe descansando depois da refeição (sesta). Podemos sentir ainda mais apreço pela hospitalidade desse homem idoso quando lemos que ele “começou a correr ao encontro” dos visitantes e “foi então apressadamente à tenda” para dizer a Sara que preparasse o pão, após o que “correu ao gado” e rapidamente providenciou que se aprontasse um vitelo. Tudo isto no calor do dia! — Gênesis 18:2-8.


As Horas Noturnas dos Hebreus
Os hebreus evidentemente dividiam a noite em três períodos, chamados de “vigílias”. Cada um abrangia um terço do tempo entre o pôr-do-sol e a alvorada, ou cerca de quatro horas, dependendo da estação. (Salmo 63:6).

Foi “no começo da vigília média da noite”, que ia de aproximadamente as dez da noite a cerca de duas da manhã, que Gideão atacou o acampamento midianita. O valoroso Gideão, orientado por Deus (Juizes 7 vs 9, 10 e 11) encontrou a hora mais estratégica para seu ataque! — Juízes 7:19.


No tempo do Êxodo, nosso Deus fez “o mar retroceder por meio dum forte vento oriental, durante toda aquela noite”, permitindo que os israelitas o atravessassem em terra seca. Quando os egípcios os alcançaram, já era “Na vigília da manhã”, e o Todo-Poderoso passou a lançar o acampamento dos egípcios em confusão, por fim destruindo-os por fazer que a água, ‘ao amanhecer, voltasse a seu estado normal’. (Êxodo 14:21-27) De modo que levou quase uma noite inteira para que o mar fosse dividido e os israelitas o atravessassem.


No Primeiro Século
No primeiro século, os judeus haviam adotado a contagem de 12 horas para o dia. É por isto que em uma de suas ilustrações Jesus disse: “Não há doze horas de luz no dia?” (João 11:9) Estas eram contadas da alvorada ao pôr-do-sol, ou aproximadamente das seis da manhã às seis da tarde. Assim, a terceira hora seria por volta das nove da manhã. Foi a esta hora, no dia de Pentecostes, que se derramou o Espírito Santo. Quando os discípulos foram acusados de estar “cheios de vinho doce”, Pedro rapidamente pôs um ponto final nessa acusação. Certamente ninguém estaria embriagado tão cedo! — Atos 2:13, 15.

Vejamos: a declaração de Jesus, “a minha comida e fazer a vontade daquele que me enviou e completar a sua obra”, assume um novo significado quando consideramos o elemento tempo envolvido. “Era cerca da hora sexta”, de acordo com João 4:6, ou por volta do meio-dia. Depois de viajarem toda a manhã pelo colinoso país de Samaria, Jesus e os discípulos estariam com fome e sede. Foi por isto que, ao retornarem com alimentos, os discípulos o instaram a comer. Eles mal sabiam quanta força e sustento Jesus derivava de fazer a obra do Pai. A declaração de Jesus sem dúvida era muito mais que uma figura de linguagem. Ele era literalmente sustentado por fazer a obra de Deus, embora talvez tivesse passado muitas horas desde sua última refeição. — João 4:31-34.

Visto que a alvorada e o pôr-do-sol variavam conforme a época do ano, geralmente se fornecia apenas a hora aproximada em que determinado evento acontecia. Assim, em geral lemos sobre eventos que ocorreram na terceira, na sexta ou na nona hora — horas aproximadas. (Mateus 20:3, 5; 27:45, 46; Marcos 15:25, 33, 34; Lucas 23:44; João 19:14; Atos 10:3, 9, 30) Contudo, quando o elemento tempo era essencial à narração, faziam-se declarações mais específicas sobre a hora. Por exemplo, ao homem que estava ansioso para saber se seu filho realmente ficara melhor pelo poder de Jesus, os escravos responderam: “Ontem, na hora sétima [por volta das 13:00 horas], a febre o deixou.” — João 4:49-54.


Horas do Dia:
Primeira hora - inicia-se as 6 horas, no levante do Sol
Terceira hora - inicia-se as 9 horas
Sexta hora - inicia-se ao meio-dia
Nona hora - inicia-se 3 da tarde 


Divisões Noturnas
Na época da dominação romana, parece que os judeus adotaram a divisão grega e romana da noite em quatro vigílias, em vez das três que anteriormente usavam.

Em Marcos 13:35, é evidente que Jesus se referia às quatro divisões.

Horas da Noite:
1ª vigília - A vigília “tarde no dia” ia do pôr-do-sol (18h) a cerca das nove da noite (21h).
2ª vigília - A vigília "da meia-noite”, começava por volta das 21 horas e terminava à meia-noite.
3ª vigília - A vigília do “canto do galo” ia da “meia-noite” a cerca das três horas da manhã.
4ª vigília - A vigília “cedo de manhã”, iniciava as três horas da manhã e findava na aurora, por volta das seis horas da manhã.


A vigília do “canto do galo” é de interesse especial por causa das palavras de Jesus a Pedro, em Marcos 14:30: “em verdade te digo que hoje, nesta noite, antes que o galo cante duas vezes, três vezes tu me negarás.” Embora alguns comentaristas sustentem que as “duas vezes” referem-se a pontos específicos de tempo — meia-noite e aurora, respectivamente — A Dictionary of Christ and the Gospels (Dicionário de Cristo e dos Evangelhos), editado por James Hastings, indica que “na verdade, os galos cantam durante a noite, no Oriente como em todo lugar, em horas irregulares a partir da meia-noite”. Pelo visto, Jesus não se referia a uma hora específica em que Pedro o negaria. Em vez disso, ele estava dando um sinal de modo a fazer Pedro prestar atenção a suas palavras, que se cumpriram com precisão naquela mesma noite. — Marcos 14:72.

Foi “no período da quarta vigília da noite” — entre três e seis da manhã — que Jesus, andando sobre as águas do mar da Galiléia, foi ter com seus discípulos, que estavam num barco “a muitas centenas de metros da terra (muitos estádios)”. Talvez seja fácil entender por que os discípulos “ficaram perturbados, dizendo: É uma aparição! (é um fantasma.)” e por que “clamaram de temor (gritaram de medo)”. (Mateus 14:23-26) Por outro lado, isto mostra que Jesus deve ter passado considerável tempo orando sozinho no monte. Visto que isto aconteceu logo depois de João, o Batizador, ser decapitado por Herodes Ântipas e pouco antes da Páscoa, que marcou o início do último ano do ministério terrestre de Jesus, certamente Jesus tinha muito em que meditar em sua oração pessoal ao Pai.

Além das quatro vigílias, também estava em uso uma contagem de 12 horas para a noite.
A fim de escoltar Paulo em segurança a Cesaréia, o comandante militar Cláudio Lísias mandou que seus oficiais aprontassem um destacamento de 470 soldados na “hora terceira da noite”. (Atos 23:23, 24) Assim, Paulo foi levado em segurança, sob o manto da noite, para fora de Jerusalém.



Revisando:
Observando a linguagem / o sábado / as ocasiões
Houve trevas da hora sexta até a hora nona, exatamente no momento que Jesus morria na cruz. (Mt. 27:45-46)

Os discípulos foram batizados com o Espírito Santo, no dia de Pentecostes, à terceira hora do dia. (Atos 2:15)

Pedro e João subiam junto ao templo para a oração à hora nona (Atos 3:1)

A sexta hora que equivale ao meio dia, Pedro em oração foi arrebatado em visão. (Atos 10:9)

Cornélio também teve uma visão a essa mesma hora. (Atos 10:3,30)

Atos 23:23: “...Aprontai para as três horas da noite...”

Observando o sábado
“A grande vantagem da observância do Sábado de acordo com o método bíblico de computar o tempo, isto é, de pôr do Sol a pôr do Sol, sobre a sua observância segundo a contagem romana, ou seja, de meia noite a meia noite, está em que, pelo primeiro método a pessoa está acordada para dar as boas vindas e as despedidas ao dia quando vem e vai, enquanto que pelo método comum, está dormindo quando começa e termina o dia. Os métodos de Deus são sempre os melhores. O pôr do sol é o grande sinal natural para estabelecer a divisão do tempo em dias.” 

Textos Comprobativos:
Levítico 23:32; Deuteronômio 16:6; Deuteronômio 23:11; IReis 22:35 e 36; IICrônicas 18:34; Marcos 1:32; 16:1-2; Lucas 23:54; Mateus 28:1.


Gráfico:                                                                                                                                                     

Noite Pelo Horário Romano:


Noite Pelo Horário Bíblico:


Dia pelo horário Romano:


Dia pelo horário Bíblico:
7 horas da noite
1 hora da noite
7 horas da manhã
1 hora do dia
8 horas da noite
2 horas da noite
8 horas da manhã
2 horas do dia
9 horas da noite
3 horas da noite
9 horas da manhã
3 horas do dia
10 horas da noite
4 horas da noite
10 horas da manhã
4 horas do dia
11 horas da noite
5 horas da noite
11 horas da manhã
5 horas do dia
12 horas da noite
6 horas da noite / meia noite
12 horas do dia
6 horas do dia / meio dia
1 hora da madrugada
7 horas da noite
1 hora da tarde
7 horas do dia
2 horas da madrugada
8 horas da noite
2 horas da tarde
8 horas do dia
3 horas da madrugada
9 horas da noite
3 horas da tarde
9 horas do dia
4 horas da madrugada
10 horas da noite
4 horas da tarde
10 horas do dia
5 horas da manhã
11 horas da noite
5 horas da tarde
11 horas do dia
6 horas da manhã
12 horas da noite
6 horas da tarde
12 horas do dia


Aqui eu Aprendi!

4 comentários:

  1. " Aqui eu Aprendi !"
    *Instruções d Jesus sobre o horário bíblico...

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Adriana lima lima, a Paz do Senhor.

      Daniel era um homem de profunda intimidade com Deus, mesmo estando longe de Jerusalém mantinha seu contato com o Altíssimo.

      “Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.” Daniel 6:10

      "... e três vezes no dia...; "...como costumava fazer..."
      Os judeus oravam em 3 momentos, horas do dia: as 9 da manhã, as 12, e as 15 horas, como também podemos ver pela atitude do salmista (Salmo 55.17), sempre, todos os dias.

      “De tarde e de manhã e ao meio-dia orarei; e clamarei, e ele ouvirá a minha voz.” Salmos 55:17

      Obrigado pela participação.
      Abraço fraterno.

      Excluir

O comentário será postado assim que o autor der a aprovação.

Respeitando a liberdade de expressão e a valorização de quem expressa o seu pensamento, todas as participações no espaço reservado aos comentários deverão conter a identificação do autor do comentário.

Não serão liberados comentários, mesmo identificados, que contenham palavrões, calunias, digitações ofensivas e pejorativas, com falsidade ideológica e os que agridam a privacidade familiar.

Comentários anônimos:
Embora haja a aceitação de digitação do comentário anônimo, isso não significa que será publicado.
O administrador do blog prioriza os comentários identificados.
Os comentários anônimos passarão por criteriosa analise e, poderão ou não serem publicados.

Comentários suspeitos e/ou "spam" serão excluídos automaticamente.

Obrigado!
" Aqui eu Aprendi! "

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...